[ editar artigo]

Líderes Competentes Constroem a sua Marca Pessoal

Líderes Competentes Constroem a sua Marca Pessoal

A história se repete quase todos os dias: “Jac, esse papo de Marca Pessoal, personal branding é para “celebrite”, certo? Solto o meu sorriso largo e digo: Será?”

Só vou contar para você um pequeno segredo entre nós, eu já mudei de empresa 10 vezes em 25 anos de carreira, 3 vezes no auge da crise, fui demitida também, mas sempre disputada por grandes corporações. Por quê? Simples! Porque sempre construí o planejamento estratégico da minha marca pessoal.

Nunca negligenciei isso na minha vida profissional. Empresas e seus altos cargos vem e vão, e por mais duradouro ou bom que seja, um dia chega ao seu fim. Às vezes em função de uma aposentadoria, promoção ou até mesmo uma demissão involuntária.

Contudo, a sua Marca Pessoal é permanente e aprender a transformá-la é um dos grandes segredos de quem se preocupa com o seu futuro profissional e de sua carreira, independentemente do empreendimento que faz parte naquele momento.

Outro trunfo é que com a experiência aprendi a me destacar para o meu mercado, “aparecer” para quem precisa me ver e fazer que meu networking trabalhe diariamente em meu favor.

Seja sincero consigo mesmo: você alguma vez na vida parou para pensar na importância de cuidar do planejamento estratégico da Marca Pessoal? Porque com certeza faz planejamento para tudo, menos para você e para se ver como um produto.

Muita gente acredita que não há necessidade de pensar no planejamento estratégico da sua Marca Pessoal, porque na prática basta fazer um bom trabalho, ter seguidores, publicar alguns conteúdos com títulos geniais e torcer muito para que a viralização aconteça.

Oh, que ledo engano! Esse é um dos motivos pelos quais vejo muita gente no mundo executivo levar 10 anos plantado na mesma empresa, no quentinho, mas no mesmo cargo. Aí entra um cara de uns 25 anos, recém-formado, para ser seu chefe e ficamos furiosos. No mínimo, é de se pensar: “Putz, não dá mais para ser assim, onde eu errei?”. Eu completo, você foi preterido, e o seu comodismo te levou a um erro grosseiro.

O comodismo profissional é o que tem levado grandes executivos e líderes a um completo desaparecimento em seus mercados. Tudo, em função de não terem construído ou ignorado a sua Marca Pessoal durante toda a sua carreira.

Quando você não se vê como uma marca e não planeja seu crescimento, na verdade, o que você está fazendo é não pensar nos rumos que sua Marca Pessoal seguirá, nem sequer está praticando ações estratégicas para ganhar visibilidade em seu mercado. E aí que está o perigo. Quem não é visto amigo não é lembrado, já dizia o velho ditado popular.

Pense no seguinte, se por qualquer motivo você for demitido hoje e pretender uma nova oportunidade, qual produto terá para vender? VOCÊ! Sim, a única coisa que lhe restará em seu controle será apenas você, os seus feitos, seus méritos, a sua trajetória e a sua reputação em seu mercado.

Agora, imagine dois profissionais do mesmo nível que concorrem para a mesma oportunidade, com a grande diferença de que um deles construiu ao longo dos anos a sua Marca Pessoal. Sem pensar muito, qual candidato tem mais chances de êxito em recolocar-se no mercado? Consegue notar a diferença prática no longo prazo?

Quando eu falo em fazer o planejamento estratégico da sua Marca, estou dizendo para pensar em como quer ser visto no futuro. O que precisa fazer para conseguir alcançar seus objetivos.

Eu sempre digo que somos produtos e ficamos posicionados em uma vitrine que nós mesmos nos colocamos. E da mesma forma que as empresas planejam as suas estratégias e como posicionarão os seus produtos, precisamos fazer o mesmo conosco.

Isso é preciso para que possamos pensar no futuro e aos poucos chegarmos onde desejamos. Você já viu alguma marca de produto famosa que não faz propaganda? Difícil ir muito longe, não é mesmo?

Agora com a avalanche das redes sociais, isso se tornou lei. Com poucos cliques, as pessoas conseguem ver rapidamente todo o movimento que está acontecendo no mundo corporativo através da tela de seus celulares ou computadores.

E você está lá, por exemplo, no LinkedIn bem posicionado?

Pensando no planejamento estratégico da sua Marca Pessoal

Para começar a programar o futuro da sua Marca Pessoal, precisará dedicar um tempo para refletir, analisando o momento atual da sua carreira.

O tempo que levará para refletir e fazer todas as etapas do planejamento estratégico da sua Marca Pessoal dependerá de quão claros estão seus objetivos, seus atributos e seus hábitos. Quanto mais isso faz parte da rotina, mais rápido fica. Veja algumas dicas práticas que você poderá fazer para se organizar bem e com planejamento.

Estabeleça seus propósitos

As empresas criam missão e valores, pessoas criam propósitos. Pense no que você acredita e faz com amor. Sim, a resposta será o seu grande propósito.

É algo que você faria até de graça, por paixão. Pode ser que não seja o que você faz hoje nesse escritório que você deixa 12 horas da sua vida todos os dias, pode ser que queira ser instrutor de asa delta, ou coach, ou professor de yoga, ou tá feliz onde está mas quer conseguir uma promoção, ou abrir o seu negócio, ou mudar de cidade, ou andar pelo mundo viajando, sei lá qualquer coisa em que acredite, que seja atingível e que você levante da cama todo dia e diga:

“ Amo o que faço e sou feliz.”

Ou, talvez ainda não tenha alcançado seu propósito, então é hora de parar e pensar e definir onde quer chegar porque só você pode fazer isso por sua Marca Pessoal. Seu propósito é totalmente ligado à sua Marca e como você vê o mundo.

Só para te dar uma ideia, esse post é uma das coisas que mais amo fazer, e faço sempre sem pensar em qualquer retorno de investimento ou lucro em função do tempo que me dedico. Mas aqui existe um outro segredo: o Universo sempre nos retribui e publicações como essa chegam nas telas de grandes players e decisores do meu mercado, e com isso o meu network aumenta a cada dia.

O meu maior propósito é fazer com que as pessoas entendam que são marcas.

Se avalie por completo

Mais uma vez, seguindo a análise que as empresas fazem, é possível fazer o planejamento estratégico da sua Marca Pessoal utilizando a conhecida análise Swot.

O SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats) ou análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças), permite traçar um cenário bem detalhado da sua Marca Pessoal igual quando estamos estudando a nossa concorrência, por exemplo.

Coloque algumas de suas características que determinam a sua força e outras que definem suas fraquezas, por exemplo, seu conhecimento ou falta deles. Esses dois pontos dizem respeito apenas a você.

Depois liste as oportunidades e ameaças, elas são mais abrangentes e dizem respeito ao seu redor. Pode ser que o mercado que deseja atuar esteja em crescimento ou que a sua empresa esteja demitindo.

Determine as metas

Depois de se conhecer um pouco melhor e analisar as suas fraquezas e ameaças saberá o que precisa melhorar para chegar onde deseja.

Uma dica que dou e que pode ficar mais fácil para se planejar é dividir suas metas em 4 segmentos: financeiro, carreira, empresa e mercado, que é como eu faço.

O segmento financeiro diz respeito ao dinheiro que será preciso para trabalhar a sua marca pessoal, esse pode ser usado para pagar um curso ou investir em um novo negócio. A carreira se refere ao rumo profissional que deseja seguir, qual caminho você quer para sua vida.

Outro item a ser pensado, a empresa, serve para que reflita se deseja um novo cargo profissional e o que precisa para consegui-lo ou se terá o seu próprio negócio. Por fim, está o mercado, o que é preciso conhecer para entendê-lo melhor, com quem posso fazer meu networking, quem são os decisores do mercado, etc.

Mão na massa!

Você pode chamar essa etapa de plano de ação ou projeto, mas, na prática é o momento em que começa a executar o que determinou nas etapas anteriores. Aqui é a grande diferença entre simplesmente se comprometer e comprometer-se já executando as ações necessárias.

Crie pequenas ações, eu faço micro ações, e uso a ferramenta TO DO list. Essas micro ações devem te conduzir às suas metas primárias, estabelecendo prazos para que sejam cumpridas com disciplina, assim poderá ver o seu desenvolvimento e real evolução prática. Elas te ajudarão a fortalecer o seu propósito e a sua Marca Pessoal.

O planejamento estratégico da Marca Pessoal não é uma fórmula rígida e certinha. Você poderá (e deverá) adaptá-la, mas, é uma super ajuda para você que ainda não está conseguindo o resultado que deseja. Vale a pena tentar, prestar bastante atenção na forma como os outros te enxergam e melhorar o que ainda precisa de ajustes.

Forte abraço e lembre-se: Sua Marca é Você!

Jac Lopes

Clube Ponto Pessoal
Jac Lopes
Jac Lopes Seguir

Mestre em Gestão de empresas pela EBAPE -FGV. Carioca, empreendedora digital. Embaixadora da Ponto Pessoal no Rio de Janeiro. Executiva de sucesso há mais de vinte anos com uma jornada profissional impecável e uma Marca Pessoal de muito VALOR.

Ler matéria completa
Indicados para você