[ editar artigo]

Marca Pessoal e a saúde da mulher

Marca Pessoal e a saúde da mulher

Assim como cuidar da nossa Marca Pessoal implica, entre outros fatores, em atenção com a imagem, o cuidado com a saúde da mulher  irá influenciar diretamente a capacidade de entregar os compromissos assumidos, e consequentemente, a credibilidade e eficiência do profissional.

Em outro artigos como The Old is a New Black e sobre Longevidade , já falamos do grande potencial produtivo de empreendedores acima dos 50 anos de idade.  Recentemente, a Itália alterou a idade para que os seus cidadãos sejam considerados idosos de 65 para 75 anos.

 

“Uma pessoa de 65 anos hoje tem a forma física e cognitiva de uma pessoa de 45 há trinta anos. Os que têm 75, têm as mesmas condições de quem tinha 55 nos anos 1980”, diz Niccolò Marchionni, professor da Universidade de Florença e diretor do departamento cardiovascular do hospital Careggi.

 

O cuidado especial com a saúde da mulher

 

Para falar de novas alternativas nos cuidados com a saúde que visem propiciar  uma melhor qualidade de vida, em especial para mulheres, entrevistei a Dra. Camila Prestes –Ginecologista. Segundo ela, uma das principais queixas das mulheres menopausadas e profissionalmente ativas que procuram seu consultório é a incontinência urinária.

 

O que é a Incontinência Urinária  e que como pode impactar a vida das mulheres?

A incontinência urinária - perda involuntária de urina - é um problema comum e muitas vezes constrangedor. A gravidade varia: em alguns casos, a pessoa não consegue segurar a urina ao fazer esforços como tossir ou espirrar, em outros casos, a vontade de urinar é tão súbita e forte que não dá tempo de chegar a um banheiro.

A incontinência urinária atinge 10 milhões de brasileiros de todas as idades, sendo duas vezes mais comum no sexo feminino, afirma a Sociedade Brasileira de Urologia. É um problema que afeta todas as faixas etárias, mas acomete mais a população idosa.

Causa um impacto muito grande na qualidade de vida das pessoas. Constrangimento social, mau cheiro etc. O grande problema é o impacto que ela causa. Tornam-se pessoas deprimidas, que perdem suas relações sociais e familiares.

A incontinência de esforço acontece quando a pessoa não tem força muscular pélvica suficiente para reter a urina. Isso significa que ela terá perda de urina ao espirrar, tossir, rir, levantar algo, subir escadas, fazer atividades físicas, mudar de posição ou fazer algo que põe a bexiga sob pressão ou estresse. Ela ocorre frequentemente em mulheres e em homens que tiveram algum tipo de lesão do esfíncter urinário.

A incontinência de urgência é um desejo de urinar que é tão forte que você não consegue chegar ao banheiro a tempo. Isso pode acontecer mesmo quando você tem apenas uma pequena quantidade de urina na sua bexiga. A síndrome da bexiga hiperativa é a principal causa da incontinência de urgência.

Em alguns casos, os sintomas de incontinência urinária podem se misturar, criando a incontinência mista.

 

Quais as principais causas da Incontinência Urinária?

Certas bebidas, alimentos e medicamentos podem atuar como diuréticos - estimular a bexiga e aumentar o seu volume de urina. Eles incluem:

* Álcool

* Cafeína

* Chá com cafeína e café

* Refrigerantes

* Adoçantes artificiais

* Xarope de milho

* Alimentos que são ricos em especiarias e açúcar

* Alimentos muito ácidos e cítricos

* Uso de medicamentos para doenças cardíacas e pressão arterial, além de sedativos e relaxantes musculares

* Grandes doses de vitaminas B ou C

A incontinência urinária pode também ser causada por uma condição médica facilmente tratável, tal como:

* Infecção do trato urinário

* Prisão de ventre

* Estresse emocional

A incontinência urinária também pode ser uma condição persistente causado por problemas físicos subjacentes ou alterações, incluindo:

* Gravidez

* Parto

* Envelhecimento

* Menopausa

* Histerectomia

* Obstrução do trato urinário

* Distúrbios neurológicos, tais como esclerose múltipla, doença de Parkinson, AVC, tumor cerebral ou uma lesão da coluna vertebral

 

Fatores de risco

* Idade: a probabilidade de ter incontinência aumenta com a idade. Cerca de três ou quatro em cada 10 mulheres na meia-idade e mais velhas relatam ter incontinência urinária;

* Sexo: a incontinência urinária é, pelo menos, duas vezes mais comum em mulheres que em homens;

* Raça: mulheres brancas são mais propensas a ter incontinência urinária de esforço em comparação com mulheres afro-americanas e asiáticas;

* Obesidade: o peso extra aumenta a pressão sobre a bexiga e os músculos ao redor, o que os enfraquece;

* Outras doenças: doenças neurológicas ou diabetes podem aumentar o risco de incontinência.

 

Qual o tratamento mais indicado ?

Batizado de Emsella, o equipamento é um dos avanços nos tratamentos de rejuvenescimento íntimo, muito trabalhado na dermatologia e na ginecologia. O rejuvenescimento trabalha a funcionalidade do aparelho genital feminino, conferindo saúde e bem-estar à paciente, com tratamentos que recuperam a firmeza da musculatura da região. É justamente essa a função do Emsella.

 

Como funciona?

O equipamento conta com a tecnologia Hifem (High-Intensity Focused Eletromagnetic), que cria um forte campo magnético, promovendo a contração das fibras musculares do assoalho pélvico.

A cadeira promove a educação neuromuscular do assoalho pélvico.

“A forma como conhecemos essa reeducação muscular é com as sessões de fisioterapia. Elas são essenciais no tratamento da incontinência urinária. O grande diferencial da cadeira é que, enquanto em uma sessão de fisioterapia é possível trabalhar 100 fibras musculares nos exercícios, a Emsella trabalha 11 mil”.

Esse trabalho é feito conforme a intensidade das ondas eletromagnéticas do equipamento, que são controladas pelo próprio médico, ao longo do procedimento.

 

A partir de quantas sessões o paciente sente os primeiros sinais de melhora?

O tratamento consiste em seis sessões, sendo duas por semana, em que a paciente fica sentada, de roupa, posicionando bem a região íntima no assento, durante 28 minutos.  Após o período, a recomendação é de uma sessão a cada três ou 6 meses, como manutenção.

 

Existe Contraindicação para o tratamento com a Emsella?

O procedimento é contraindicado para pacientes grávidas, com DIU de cobre, com placas metálicas no quadril ou joelho, por exemplo, bem como marcapasso.

“Durante a gestação, não é possível fazer o procedimento, mas, depois, há indicação, pois a gravidez pode levar a mulher a ter um quadro de incontinência urinária. Se a paciente está planejando engravidar, pode fazer o tratamento preventivamente”.

 

O Tratamento é dolorido, é feito a aplicação de algum anestésico?

Não há necessidade, o tratamento é bem tolerado. A paciente sente um certo formigamento, pressão, contração na região. Essa regulagem da intensidade torna a sessão muito personalizada, pois, caso seja uma paciente mais idosa, podemos amenizar qualquer desconforto.

A vida como um todo da paciente é favorecida, pois o tratamento para incontinência contribui também para a melhora da vida sexual. A Emsella não trata somente a questão da incontinência. Há também uma melhora significativa na parte da função sexual, pois a musculatura do períneo é fortemente trabalhada.

 

Após a entrevista, fui convidada a testar a cadeira e o que me deixou mais impressionada é que realmente o processo é indolor ( apenas a sensação descrita acima), não há necessidade de tirar a roupa e nem um cuidado pré ou pós a sessão, a paciente pode voltar tranquilamente para suas atividades rotineiras.

Com estas informações espero contribuir para que cada vez mais pessoas possam realizar seu propósito e tenham uma marca pessoal de sucesso.

 

Conheça mais sobre a entrevistada:

Dra. Camila Prestes é Ginecologista e atua em Curitiba e região | Contato: 3010-8023

Em seu perfil no Instagram.com/dracamilaprestes ela traz dicas diárias voltadas às mulheres. Confira e acompanhe.

 

 

 

 

Clube Ponto Pessoal
JACQUELINE CARCERERI
JACQUELINE CARCERERI Seguir

Palestrante, Especialista em Marketing (FAE-PR) e em Gestão de Negócios (ISAE-FGV PR) Mentora no Curso de Especialização em Marketing Pessoal e Colunista na Ponto Pessoal.

Ler matéria completa
Indicados para você